março 3, 2024 00:56

EXCLUSIVO: Demissões podem chegar a 5 mil no comércio por conta do coronavírus 

spot_img

O comércio em Manaus poderá demitir 5 mil funcionários até o final do mês de março por conta do coronavírus (Covid-19), segundo informou o presidente da Câmara de Dirigentes e Logistas de Manaus (CDLM), Ralph Assayag. De acordo com ele, a previsão é que o comércio local tenha uma queda entre 25% a 30% até o final deste mês e início de abril, o que pode provocar estas demissões.

O presidente da CDL-Manaus, empresário Ralph Assayag, informou que a orientação para os comerciantes, durante uma reunião que aconteceu nessa terça-feira, 17, é que deem férias coletivas e evitem demissões em massa. Mas, ele não descarta que hajam desligamentos.

“As quedas nas vendas é algo que afeta muito. O comerciante não consegue manter um trabalhador sem vender. Esses impactos na venda por conta do Covid-19 já faz parte da realidade do comércio local”, ressaltou.

Ralph Assayag informou que outra orientação foi para que todos os comerciantes adotassem medidas para evitar o contágio do Covid-19, tanto entre os funcionários, como em relação aos clientes.

“O comércio já sentiu o impacto do Covid-19. Automaticamente, as pessoas já deixam de ir a restaurantes, hotelarias, até os shoppings estão mais esvaziados, assim como as ruas de Manaus”, disse o representante da categoria do comércio.

Popularmente conhecida como a “rua do bate-palmas”, a Marechal Deodoro está completamente esvaziada nesta quarta-feira, 18

Mais impactos 

O presidente da CDL-Manaus informou, ainda, que os prejuízos para o comércio local devem ficar ainda mais agudos a partir do mês abril, com previsão de queda entre 45% a 60% nas vendas, o que pode afetar, também, na oferta de empregos.

Reunião 

Na tarde desta quarta-feira, 18, Ralph Assayag disse que vai participar de uma reunião com o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), com o objetivo de buscar alternativas para o comércio local.

“Vamos apresentar os números que foram coletados em todo o Brasil pela Central de Acompanhamento, que mostram um cenário de fechamento de negócios, o que pode quebrar a economia pela metade. Esperamos que não apareçam mais casos do Covid-19 no Amazonas e aguardamos que essa temperatura quente, que tanto reclamamos, seja um grande apoio para evitar mais infecções”, disse.

Medidas 

O presidente da CDL-Manaus informou que algumas lojas já estão adotando medidas, tais como: redução no horário de funcionamento e até fechamento em finais de semanas alternados.

A equipe de O Poder foi ao Centro de Manaus nesta quarta-feira, 18, e o cenário é preocupante: ruas e lojas esvaziadas e os poucos consumidores que se aventuraram em ir às compras o fizeram preparados, com máscaras e mantendo distância das pessoas para evitar qualquer contato direto.

Veja mais fotos:

 

Henderson Martins, para O Poder

Fotos: Hariel Fontenelle/O Poder

Últimas Notícias

CNMP regulamenta aumento de auxílio-moradia de até R$ 10 mil para procuradores

De acordo com uma reportagem do Estadão, uma resolução do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) regulamentou o aumento...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!