junho 15, 2024 07:05

Domingos Chalub é eleito presidente do TJ-AM para 2 anos de mandato com 20 votos

spot_img

Conforme O Poder antecipou em março deste ano, o desembargador Domingos Chalub foi eleito, por maioria dos votos, presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) para o biênio 2020/2022. Dos 25 desembargadores presentes na sessão virtual desta terça-feira, 14, um total de 20 votaram em Chalub, 4 votaram na desembargadora Socorro Guedes e um voto foi em branco.

Votaram em Chalub os desembargadores Djalma Martins, João Simões, Graças Figueiredo, Ari Moutinho, Flávio Pascarelli, Aristóteles Thury, Sabino Marques, Carla Reis, Jorge Lins, Lafayette Vieira, Nélia Caminha, Gilmar Fernandes, Airton Gentil, José Hamilton, Anselmo Chíxaro, Elcy Simões, Joana Meirelles, Délcio Luís Santos, Yedo Simões, além dele mesmo.

A desembargadora Socorro Guedes, que disputou o comando do TJ-AM, recebeu 4 votos, desses, dos desembargadores Paulo Lima, Mauro Bessa, Cláudio Roessing, além do voto da própria magistrada.

Ao finalizar a eleição, o presidente desembargador Yedo Simões pediu a união de todos os magistrados para continuar os trabalhos no Corte do Judiciário, além de pedir solidariedade para nova gestão do desembargador Chalub.

A desembargadora Socorro Guedes, após perder a eleição por 20 votos a 4, resolveu parabenizar o colega eleito. “Quero dizer que a eleição acabou e podem contar comigo para tudo aquilo que for preciso para fazermos nosso jurisdicionado sempre melhor possível”, disse a magistrada.

Yedo Simões parabenizou a postura da colega Socorro Guedes. “Essa postura era esperada por todos nós, a senhora merece todo nosso carinho e nosso respeito”, completou.

O desembargador Chalub agradeceu os votos e disse que travou o bom combate com a colega Socorro Guedes. “Quero me congratular com todos e firmar o agradecimento de quem confiou no meu nome e quero dizer para desembargadora Socorro que travamos o bom combate. Quero a colaboração dela na administração que se avizinha, pois, não é momento de festejo nem felicidade. Nós temos um único terrível, que é essa mutação genética, da própria natureza, que esse vírus que está mudando a ordem mundial”, destacou.

O magistrado disse que durante o comando na Corte do Judiciário irá dirigir como se fosse um parlamentar, ouvindo a todos. “Quero a experiência de todos que já foram presidentes e a experiência da Socorro que já foi corregedora”, afirmou.

Chalub comentou, ainda, que tempos mais difíceis virão, mas, que Tribunal de Justiça do Amazonas “verga, mas, não quebra”.

Aclamados

A desembargadora Carla Reis foi aclamada vice-presidente do TJ-AM e Nélia Caminha foi aclamada corregedora-geral de Justiça.

 

Henderson Martins, para O Poder

Foto: TJAM

Últimas Notícias

RR: Relatora que irá julgar Denarium é escolhida no TSE

Em parecer enviado ao Tribunal Superior Eleitoral, a Procuradoria-Geral Eleitoral defendeu a cassação do governador de Roraima Antonio Denarium...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!