julho 15, 2024 19:13

Petrobras retoma exploração da foz do Amazonas

spot_img

A Petrobras anunciou o envio de um navio-sonda para retomar a exploração da foz do Amazonas. Essa área da costa se estende do Rio Grande do Norte ao Amapá e é considerada promissora para a indústria petrolífera.

A embarcação partiu do Rio de Janeiro na terça-feira, 5, e tem previsão para começar a perfuração ainda neste mês. A expectativa é que o trabalho dure entre 3 e 5 meses.

A autorização para perfurar poços exploratórios em águas profundas da bacia Potiguar, onde será realizado o trabalho, foi concedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em outubro deste ano.

Meses antes da autorização, a busca por petróleo naquela bacia sedimentar teve impactos políticos consideráveis. Colocou Petrobras e Ibama em lados opostos, fez o líder do governo do Congresso deixar o seu partido e gerou acusações de manipulação de dados para impedir a extração de óleo.

O poço de Pitu Oeste, localizado na Bacia Potiguar, será o alvo dessa exploração. Vale ressaltar que essa não é a primeira vez que essa concessão é explorada pela Petrobras. Em 2015, já houve uma perfuração no local.

Além disso, a Petrobras tem planos de perfurar o poço Anhangá em outra concessão da bacia Potiguar.

Essa iniciativa faz parte do Plano Estratégico 2024-2028 da Petrobras, que prevê um investimento de US$ 3,1 bilhões em atividades exploratórias na Margem Equatorial.

“Em nosso Plano Estratégico 2024-2028, está previsto US$ 3,1 bilhões em investimentos em atividades exploratórias na Margem Equatorial. Esse esforço já dá a medida da confiança em que depositamos no potencial dessa faixa do litoral brasileiro, muito promissora e fundamental para garantirmos a segurança energética do país”, disse Prates, por meio de nota.

Com essa retomada da exploração na foz do Amazonas, a Petrobras reforça sua posição como uma das principais empresas do setor petrolífero no país. O investimento nessa área promissora também contribui para o desenvolvimento econômico e a geração de empregos no Brasil.

 

Da Redação com informações de O Antagonista

Foto: Divulgação/Petrobras

Últimas Notícias

Venda para irmãos Batista é única alternativa do governo receber R$ 10 bi da Amazonas Energia

O ministro de Minas e Energia (MME), Alexandre Silveira, negou que a medida provisória (MP) 1.232 de 2024, publicada...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!