março 5, 2024 00:13

Sandro Pinto ‘apunhala’ enfermeiros e encerra mandato no Coren-AM aumentando a taxa de anuidade

spot_img

Não bastasse o desequilíbrio financeiro identificado em um dos relatórios apresentados em sua gestão, Sandro Pinto deixará o presidência do Conselho Regional de Enfermagem (Coren-AM) dando uma ‘rasteira’ nos colegas de classe. Como um de seus último atos, Sandro decidiu elevar a taxa de  anuidade da autarquia.

O aumento é de R$ 3,52% e consta no documento intitulado Decisão Coren-AM n⁰ 258/2023, que dispõe sobre a fixação dos valores da anuidade, taxas e emolumentos para o exercício de 2024. Com isso, um enfermeiro, por exemplo, passará a pagar o valor de R$ 360,89.


A categoria se mostrou insatisfeita com a decisão do então presidente do órgão. Muitos estão reivindicando aumento de salário nos seus postos de trabalho ou, ainda, com os pagamentos em atraso.

“Não é um momento oportuno. Ele foi insensível com essa decisão”, disse um enfermeiro que não quis se identificar.

Alex Sandra Lima, que substituirá Sandro no Coren-AM, comentou com a reportagem do Portal O Poder que o ato da atual presidência foi “amoral e desumano”.

“Embora o aumento não seja um ato ilegal, uma vez que tem previsão em norma do Sistema Cofen/Conselhos Regionais de Enfermagem, consideramos no mínimo um ato amoral e desumano para com os profissionais de enfermagem do nosso Estado. Amoral considerando que o índice de inadimplência do Coren-AM é alto, reflexo de ações pobres em enaltecer o protagonismo da enfermagem, por não estar junto verdadeiramente para que seja pago o piso do salário da dos profissionais de enfermagem e desumano haja vista a situação complexa e arbitrária quando se fala de contratação direta de enfermeiros para o servico publico, uma TAG construída sem participação de coletivos de enfermagem, uma alto índice de inadimplência. Faltou sensibilidade por parte do atual plenário do Coren AM em não olhar por todos nós”, observou Alex Sandra.

Da Redação O Poder

Foto: Reprodução

Últimas Notícias

Projeto de Caio André que beneficia atletas de jiu-jítsu avança na CMM

O Projeto de Lei nº 145/2023, que busca isentar a taxa de inscrição em eventos esportivos para atletas praticantes...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!