abril 18, 2024 22:43

Estudo revela que Refinaria de Manaus pouco “refina”

spot_img

O Brasil é carente na avaliação de políticas públicas. Na área de política energética, essa constatação não é diferente. No ano de 2022, a REAM (antiga Refinaria Isaac Sabbá – REMAN) saiu do controle da estatal Petrobras e passou a ser controlada pelo setor privado.

 

No caso do setor de derivados de petróleo, ao menos um critério deve ser observado a fim de avaliar os impactos do resultado dessa mudança: o aumento da disponibilidade de derivados e seu comportamento na região onde a refinaria está inserida. Esse breve artigo tem por objetivo analisar os impactos dessa opção de política pública.

 

A REAM está localizada em Manaus, no Estado do Amazonas, que tem historicamente uma participação relevante no fornecimento de derivados de petróleo da região Norte do país. De 2018 a 2022, o Amazonas representou 14,0% do consumo total de derivados da região Norte, com proporções variadas entre os diferentes tipos desses produtos.

 

Leia mais no texto original:

https://www.poder360.com.br/opiniao/o-curioso-caso-da-refinaria-que-nao-refina/

Últimas Notícias

Wilson Lima e Omar Aziz prestigiam abertura de conferência de Ciência, Tecnologia e Inovação

A abertura da etapa Norte da 5ª Conferência Regional de Ciência, Tecnologia e Inovação, organizada pelo ministério da área,...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!