maio 21, 2024 03:17

A seis meses da eleição, Pontual Pesquisas mostra Amom Mandel e David Almeida no 2º turno

spot_img

O Instituto Pontual Pesquisas realizou um novo estudo eleitoral para a disputa da Prefeitura de Manaus nas eleições de 2024. O levantamento estatístico ouviu 1.066 eleitores de forma presencial em 63 bairros da capital amazonense, divididos em 06 zonas, entre os dias 12 e 16 de abril e coletou intenções de votos para os seguintes pré-candidatos: Amom Mandel, David Almeida, Alberto Neto, Roberto Cidade, Marcelo Ramos, Maria do Carmo e Wilker Barreto. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o nº AM-09521/2024, obedecendo assim a legislação vigente e cumprindo o rigor metodológico necessário para atender às resoluções específicas. 

Amom e David caminham para segundo turno

O deputado federal Amom Mandel (Cidadania), lidera com 29,3% nas intenções de votos dos eleitores, enquanto o atual prefeito David Almeida (Avante) aparece na segunda posição com 27,5%.

O deputado federal Capitão Alberto Neto (PL) e o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (União Brasil), estão tecnicamente empatados no terceiro lugar. Alberto Neto está com 9,1% enquanto Roberto Cidade está com 9%. 

Os candidatos que aparecem, em seguida, de acordo com a pesquisa são: Marcelo Ramos (PT) com 6,2%, Maria do Carmo (NOVO) com 2,3% e Wilker Barreto (PMN) aparece com 2% das intenções de votos. Os eleitores que afirmaram que irão votar branco/nulo somam 7,4% e os indecisos representam 7,2%. A amostra alcançou margem de erro de 3% com intervalo de confiança 95%. 

David Almeida e Marcelo Ramos são os mais rejeitados 

O pré-candidato apontado pelos eleitores com o maior número de rejeição é David Almeida com 26,6%, seguido de Marcelo Ramos com 17,8%. Os demais apontados são: Amom Mandel com 10,1%; Maria do Carmo com 9,2% e Wilker Barreto com 8,3%.

A menor rejeição é de Roberto Cidade com apenas 5,3%. O segundo pré-candidato menos rejeitado é Alberto Neto com 5,8%.Os eleitores que não quiseram opinar foram registrados com 12,2%. Já entre brancos e nulos, o número é de 4,7%.

41,5% podem mudar seu voto

Questionados sobre a decisão da escolha do candidato, 57,5% dos entrevistados responderam que estão decididos sobre em quem irão votar. Já 41,5% admitiram que podem mudar o voto, enquanto 1% dos entrevistados não souberam opinar.

Amom vence todos em segundo turno 

O Instituto Pontual Pesquisas estudou diferentes cenários para uma análise abrangente das possibilidades eleitorais do 2º turno.

Cenário A: Amom vs David 

Amom Mandel aparece com 49,2% e David Almeida com 40,3%. Os votos brancos e nulos são de 8,9%. Já os eleitores que não responderam ou não sabem representam 1,6%.

Cenário B: Amom vs Alberto Neto

Amom Mandel aparece com 56,4% das intenções de votos, enquanto Alberto Neto tem 29,7%. Os votos brancos e nulos são de 11,5%. Já os eleitores que não responderam ou não sabem representam 2,4%.

Cenário C: Amom vs Roberto Cidade 

Amom Mandel tem uma diferença alta para Roberto Cidade. Mandel aparece com 58,8% enquanto Cidade possui 25,8%. Brancos e nulos são 12,7% e os que não responderam ou não sabem representam 2,7%.

Cenário D: David vs Alberto Neto

O atual prefeito David Almeida aparece com 50,1% enquanto Alberto Neto tem 33,1%. Brancos e nulos são 14,9% e os que não responderam ou não sabem representam 1,9%.

Cenário E: David vs Roberto Cidade

Em um possível cenário de 2º turno entre os candidatos Roberto Cidade e David Almeida, o prefeito de Manaus tem maior vantagem. David Almeida aparece com 50,9% enquanto Roberto Cidade tem 29,3%. Brancos e nulos são 17,7% e os que não responderam ou não sabem representam 2,1%.

Bolsonaro e Lula perdem influência em Manaus 

Em comparação com a pesquisa divulgada em março, a influência do ex-presidente Bolsonaro diminuiu, mas, continua sendo mais influente que Lula nas decisões do eleitorado. De acordo com a pesquisa, caso Bolsonaro decida apoiar um candidato a prefeito as intenções de voto ficariam:

39,7% dos eleitores afirmaram que aumentaria sua vontade de votar no candidato apoiado por Bolsonaro. Em contraponto, os eleitores que afirmaram que diminuiria sua vontade de votar foram 31,9%. Já 25% responderam que seria indiferente o apoio do ex-presidente e os que não responderam ou não sabem representam 3,4%.

Lula aumentou seu poder de influência na capital amazonense, porém, ainda não tem o mesmo impacto que Bolsonaro. No caso de Lula decidir apoiar um candidato, os eleitores afirmaram que 30,7% aumentariam a sua vontade de votar no candidato apoiado pelo presidente. Os que diminuiria sua vontade de votar são 41,8%. Os eleitores que afirmaram que seriam indiferente são 24,8% e os que não responderam ou não sabem representam 2,7%.

Acesse o relatório completo aqui: baixar em pdf

Estudo

Para fins de validação, o Instituto Pontual possui registro no Conre-7 sob nº 8260, com estatístico devidamente registrado sob nº 9079. As pesquisas realizadas pela Pontual são supervisionadas pelo Professor Mestre Eric Barbosa, diretor do Instituto Pontual Pesquisas – empresa especializada em pesquisas de opinião pública, mercado e eleitoral, com atuação desde 2016 nos estados da Região Norte do país.

 

Priscila Rosas, para Portal O Poder 

Ilustrações: Neto Ribeiro/Portal O Poder 

Últimas Notícias

Renan Calheiros é o grande derrotado na CPI da Braskem

A CPI da Braskem vai votar seu relatório final na próxima terça-feira. Criada para investigar as responsabilidades pelo acidente...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!