maio 20, 2024 19:47

Após atacar credibilidade de Institutos do Amazonas, Real Time 1 vai publicar pesquisa com valor de R$ 100 mil

spot_img

Na noite dessa quarta feira, 8, a diretora do site Realtime1, Liliane Maia, anunciou que contratou a pesquisa eleitoral mais cara já vista em Manaus. O valor é R$ 102,4 mil, que foram pagos pela Dabacuri à Quaest, empresa nacional do ramo de pesquisas e avaliações.

Conforme registro, as coletas começaram no dia 8, mas a publicação acontecerá apenas na próxima terça-feira, 14.

Ataque aos institutos do Amazonas

Até então, o Realtime1 se propôs somente a avaliar e questionar as pesquisas eleitorais publicadas pelos institutos para o pleito deste ano. Sua postura foi muito questionada pelos players da política e a consequência foi o enfraquecimento das análises fakes, fato que se agrava pois o RealTime1 nunca revelou o seu suposto analista, que ora afirmavam ser um jornalista e ora afirmavam ser inteligência artificial.

Tentativa de enfraquecimento dos outros institutos

Além de perseguir a Pontual Pesquisas, o site de notícias RealTime 1 também perseguiu as empresas Direto ao Ponto, IPEN, InnQuesti, Paraná Pesquisas e AtlasIntel. O RealTime 1 tem tido uma postura de pré-julgamento, como exemplo, a matéria postada no último dia 19, o site alega possíveis fraudes na pesquisa e adianta a movimentação dos advogados do Avante. A relação de “plena sintonia” entre um advogado que representa um partido e o portal é, no mínimo, suspeita.

A dúvida é se ainda continuarão avaliando e questionando as outras pesquisas eleitorais e emitirão juízo de valor para o estudo da Quaest, cujo pagamento foi acima de R$ 100 mil.

Ultimamente, o site RealTime1 tem defendido a liderança de David Almeida para o pleito deste ano, após fazer uma média de todas as pesquisas divulgadas. Confira imagem abaixo:

 

Da Redação

Foto: Divulgação

Últimas Notícias

Renan Calheiros é o grande derrotado na CPI da Braskem

A CPI da Braskem vai votar seu relatório final na próxima terça-feira. Criada para investigar as responsabilidades pelo acidente...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!