fevereiro 23, 2024 07:17

Organizado por Alfredo Menezes, ato ‘O Brasil não pode parar’ acontece nesta sexta, em Manaus

O superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), Alfredo Menezes, é um dos nomes responsáveis por capitanear uma carreata que acontece na tarde desta sexta-feira, 27, saindo da avenida Djalma Batista rumo ao Complexo Turístico da Ponta Negra, Zona Oeste. O movimento é em favor do discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que pede aos brasileiros que retomem suas atividades e saiam do isolamento.

A carreata foi organizada por meio das redes sociais e não teve o envolvimento direto de representantes de movimentos da Direita no Estado, segundo apurado pela reportagem. A carreata vai sair da avenida Djalma Batista, percorrer algumas ruas de Manaus e seguir até a Ponta Negra, onde deve concentrar os manifestantes.

Fred Melo, um dos organizadores do evento, afirmou ao portal O Poder que Alfredo Menezes é um dos nomes responsáveis por organizar esta carreata em Manaus. “Foi uma ideia que surgiu ontem à noite, na realidade a partir de vídeo que vimos do Balneário Camboriú (município de Santa Catarina), uma ideia incentivada e capitaneada pelo coronel Menezes de fazermos uma carreata pedindo a volta aos trabalhos”, revelou.

O organizador do evento explicou que é preciso que as pessoas voltem à sua normalidade, pois, as medidas adotadas pelo Estado vão colapsar a economia. “As medidas adotadas inviabilizam as atividades comerciais, a industrial e inviabilizam a economia. O país e o Estado não podem parar. O próprio governador Wilson Lima (PSC), disse durante entrevista, que o Amazonas não terá capacidade financeira por conta da queda de arrecadação que deve chegar em 40%, de pagar o funcionalismo público e nem os serviços essenciais”, ressaltou Fred Melo.

Nas redes sociais, o superintendente da Suframa fez postagem na noite de ontem falando que o Brasil não pode parar, junto com a arte em que convida as pessoas para a carreata pela volta ao trabalho #OBrasilNãoPodeParar.

Precipitado

O presidente da Associação Comercial do Amazonas (ACA), Ataliba Antônio Filho, considerou a carreata um pouco precipitada. “O governo do Estado vem atendendo os nossos pleitos, e nós da Associação Comercial não temos nenhuma participação nesse movimento. Nossa entidade está indo pela negociação, está conversando com os poderes constituídos”, afirmou.

Ataliba Filho ressaltou que alguns pleitos almejados juntos ao governo do Estado já foram atendidos. “Bater agora não é interessante, se o governador está procurando resolver o problema, é precipitado tomar esse tipo de atitude”, ressaltou.

Não sabiam

O representante do movimento Direita Norte, Renner Rodrigues, informou que o grupo não organizou o evento, mas, deverá acompanhar e dar o apoio à carreata.

“Não estamos organizando a (carreata) de hoje, ela é puxada por empresários e trabalhadores de aplicativos. Mas, apoiamos a iniciativa e iremos participar, pois é o melhor para o Brasil, o pânico e o medo e sua maioria foi causado pela grande mídia, esse extremismo não ajuda em nada.  A crise será ainda maior se as pessoas ficarem desempregadas e sem dinheiro”, ressaltou.

Receosos

A motorista de aplicativo e representante de alguns grupos de motorista em Manaus, Gleyde Lima, informou que a categoria foi convidada a participar do movimento na tarde de ontem. “Alguns motoristas aderiram, outros nem tanto. Na verdade, ficamos meios que receosos, por não saber quem está por trás desse movimento”, disse.

Vai

O presidente em exercício da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam), Nelson Azevedo informou que irá participar da manifestação que pede o retorno das atividades no Amazonas, mesmo com os avanços do coronavírus. “Muitos empresários irão participar da carreata, inclusive eu devo participar desse movimento em Manaus”, ressaltou Nelson Azevedo.

Não vai

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), Josué Neto (sem partido), que encampou um dos movimentos de apoio a criação do partido Aliança pelo Brasil, buscando assinaturas no Amazonas, informou que não esteve acompanhando as articulações pela carreata e que também não deverá participar do evento.

Sem resposta

Apoiadores do governo Bolsonaro no Amazonas, os deputados Delegado Péricles (PSL), Capitão Alberto Neto (PRB) e delegado Pablo (PSL) não atenderam e nem responderam aos questionamentos feitos pelo O Poder, se iriam ou não acompanhar a carreata.

 

Henderson Martins, para O Poder

Foto: Divulgação

Últimas Notícias

Wilson Lima participa da posse do “itacoatiarense” Flávio Dino no STF

O governador do Amazonas, Wilson Lima, esteve presente na posse de Flávio Dino no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!