junho 15, 2024 06:58

‘Não temos leitos de UTI suficientes para enfrentar uma pandemia’, diz titular da Susam

spot_img

Após o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, declarar preocupação sobre um possível colapso na saúde do Amazonas devido ao avanço do novo coronavírus, o secretário de Saúde, Rodrigo Tobias, confirmou na tarde desta sexta-feira, 3, que o Estado não possui leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) suficientes para enfrentar a pandemia na região.

“O que a gente precisa comunicar para a população é que o nosso sistema de saúde é limitado, não temos leitos de UTI suficientes para enfrentar uma pandemia. O colapso pode acontecer a qualquer momento, dependendo do aumento de casos, e se as pessoas não ficarem em casa, não teremos condições de quebrarmos a cadeia de transmissão do vírus”, alertou o secretário.

De acordo com Tobias, o Hospital Pronto Socorro Delphina Aziz, na Zona Norte de Manaus, exclusivo no tratamento do Covid-19, possui 50 leitos de UTI para atender pacientes que desenvolvem complicações, cada um desses leitos já possuem ventiladores respiratórios instalados. Mas 19 respiradores são restritos dessa unidade hospitalar.

O alerta maior que Rodrigo destaca com relação à declaração de Mandetta é que dos 50 leitos de UTI no Delphina, 45 deles já estão ocupados por pacientes, sendo que 5 já testaram positivos para Covid-19, enquanto os outros 40 estão no aguardo do resultado de exame para o vírus. Segundo ele, os que testarem negativo serão removidos para outra unidade, já os positivos deverão permanecer na unidade.

Esta semana, em tribuna popular virtual na Câmara Municipal de Manaus (CMM), o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, externou a mesma preocupação, de que o maior gargalo é a questão de leitos de UTI para atender casos clínicos graves no Estado.

Respiradores

Os respiradores se tornaram o atual item mais cobiçado no mundo, devido ao coronavírus. Com um total de 69 ventiladores exclusivo para o HPS Delphina, Rodrigo Tobias, disse que o Estado aguarda ainda a chegada de pelo menos 65 respiradores.

Conforme declaração do secretário, desse total, 15 são enviados pelo Ministério da Saúde, os outros 50 são uma aquisição do governo do Estado com uma empresa da China, que está previsto para chegar no 15 de abril, ainda assim,  o governo teme em não receber o produto, já que o país da Ásia Oriental, está dando prioridade para seus estados.

Leitos

De acordo com a Susam, o Amazonas possui 533 leitos de UTI ativos, desses, apenas 363 são da rede pública, os demais são da rede privada, hospital das Forças Armadas e do Hospital Universitário Getúlio Vargas, que é uma unidade federal.

Nesta sexta-feira, 3, a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), confirmou 260 pacientes infectados, outros 600 são investigados pelo  Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen).

 

Ericles Albuquerque, para O Poder

Foto: Secom

Últimas Notícias

RR: Relatora que irá julgar Denarium é escolhida no TSE

Em parecer enviado ao Tribunal Superior Eleitoral, a Procuradoria-Geral Eleitoral defendeu a cassação do governador de Roraima Antonio Denarium...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!