maio 19, 2024 19:52

Avanço acelerado da Covid-19 no Amazonas chama atenção do Ministério da Saúde

spot_img

Posicionado entre os cinco Estados com maior número de mortes por coronavírus no Brasil e com um crescimento de novos casos acelerado – nesta quinta-feira, 9, chegou 899 positivos – o Amazonas tem chamado a atenção das autoridades de saúde, a exemplo do ministro da Saúde, Henrique Mandetta.

Nesta quarta-feira, 8, durante sua coletiva diária com a imprensa, o ministro citou, mais uma vez o Amazonas, e criticou a troca de secretário de Saúde Estado que, segundo Mandetta, é algo que preocupa bastante.

“Não quero entrar em detalhes, mas, nós precisamos de pessoas que já estejam habituadas com a rede para que não tenhamos que começar tudo do zero”, disse o ministro.

Mandetta frisou que algumas cidades estão com temperatura muita elevada em relação ao Covid-19 e citou, além de Manaus, as cidades de Rio de Janeiro e São Paulo que já concentram mais de 8 mil casos juntas.

A troca do titular da pasta da Susam, num momento em que a Covid-19 entra numa curva ascendente e crítica no Estado, também não trouxe a confiança esperada e foi criticada por deputados na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), durante sessão virtual nesta quarta, 8.

Mesmo com críticas da base governista, a oposição conseguiu aprovar um requerimento em que convoca a nova titular da Susam, Simone Papaiz, a explicar na Assembleia qual vai ser seu cronograma de trabalho no combate ao coronavírus no Estado.

Quarentena

Conforme foi divulgado em primeira mão pelo portal O Poder, a nova secretária que veio de São Paulo, estava passando por uma quarentena em Manaus, segundo o que determina a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Ministério da Saúde (MS) e a própria Secretaria de Saúde, por isso, havia adiado o anúncio de posse da nova titular da Susam.

Entretanto, de forma inesperada, o governo resolveu anunciar a nova secretária, o que leva a crer que ela não passou o período de quarentena necessário para evitar o contágio do Covid-19.

O Poder teve acesso a uma reportagem intitulada “Secretária de Saúde de Bertioga fala sobre capacidade operacional dos hospitais”, datado do dia 3 de abril de 2020, às 9h19, o que reforça que a nova titular na Susam não ficou em quarentena pelo tempo determinado, o que pode colocar em risco outros profissionais da saúde, inclusive o governador do Estado que esteve com Simone nesta quarta-feira, 8.

laboratório de testes

Nesta quinta-feira, o deputado de oposição Wilker Barreto (Podemos), pediu ao governador do Amazonas que recue da nomeação da secretária estadual de Saúde, Simone Papaiz. “Quero aproveitar para dizer abertamente para o governador: recue da nomeação da nova secretária de saúde. Nada contra a pessoa, mas o povo do Amazonas não é laboratório de testes. Precisamos de alguém experiente, que dispensa apresentação e com notório conhecimento do nosso Estado. Se o senhor não tiver coragem e bom senso de voltar atrás, vidas serão ceifadas e eu irei responsabilizá-lo”, explicou Barreto.

Preocupação

Em nota, o Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Área de Saúde do Amazonas, manifestou preocupação pela mudança no comando da Secretaria de Saúde do Amazonas, além de criticar a nomeação de Simone Papaiz, por ser de outra região.

Sem resposta

Questionado sobre um posicionamento do Governo do Estado em relação as críticas do ministro da Saúde por conta da troca na Susam, a Secretaria de Comunicação (Secom), preferiu manter o silêncio.

 

Henderson Martins, para O Poder

Foto: Montagem

Últimas Notícias

Lucenildo lidera com triplo de votos em Alvarães, diz Pontual Pesquisas

O Instituto Pontual Pesquisas realizou estudo eleitoral no município de Alvarães (a 530 quilômetros de Manaus) entre os dias...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!