março 5, 2024 06:26

MDB de Braga detém 34,5% dos prefeitos do interior; PP e PSC vêm no encalço

spot_img

Com 34,5% dos prefeitos do interior filiados ao MDB, o equivalente a 21 gestores municipais, o partido comandado pelo senador Eduardo Braga detém o favoritismo entre os 61 municípios amazonenses e busca um protagonismo nestas eleições municipais. A conjuntura política no interior do Estado representa a força que cada partido terá nas eleições de 2022, quando o eleitorado volta às urnas para escolher candidatos a deputados estaduais e federais, senadores, governadores e presidente da República.

O saldo da janela partidária – período amparado pela legislação eleitoral para troca de partido sem incorrer em infidelidade partidária – que se encerrou no último sábado, 4, mostra que nessa divisão do bolo, Braga saiu ganhando com folga. Dos 21 prefeitos do MDB, apenas um não disputará a reeleição do mandato, o de Maraã, Luiz Magno, conforme apurado pela reportagem de O Poder.

No encalço do MDB, aparecem os partidos Progressista (PP) e Social Cristão (PSC), dirigidos pelo deputado federal Átila Lins e pelo governador Wilson Lima, respectivamente. O PP fechou um total de 13 filiados e, o PSC, oito.

Emedebistas

O MDB manteve em seus quadros os prefeitos de Amaturá (Joaquim Francisco); Anori (Jamilson Ribeiro); Barreirinha (Glenio Seixas); Beruri (Maria Lucir); Carauari (Bruno Ramalho); Careiro da Várzea (Ramiro Araújo); Fonte Boa (Gilberto Lisboa); Juruá (José Maria); Lábrea (Jean Campos); Manaquiri (Jair Souto); Maraã (Luiz Magno); Nova Olinda do Norte (Adenilson Reis); Pauini (Eliana Amorim); Santa Isabel do Rio Regro (Araildo Mendes); São Sebastião do Uatumã (Fernando Falabella); Silves (Aristides Queiroz); Tapauá (José Bezerra); e Urucará (Enrico Falabella).

E conseguiu atrair mais três gestores: o de Barcelos, Edson Mendes, que deixou o PSB; o de Benjamin Constant, David Nunes, que saiu do PL; e o de Tabatinga, Saul Bemerguy, que se desfiliou do PSD. O prefeito Roberto Frederico, de Novo Airão, foi o único que deixou o partido. A informação é do secretário-geral do partido, Miguel Capobiango.

Progressistas

Sob a direção de Átila Lins, o PP experimentou um crescimento visível para enfrentar o processo eleitoral municipal: de três prefeitos, o partido conseguiu atrair mais nove, fechando a conta em 12 gestores filiados à legenda.

O partido conseguiu manter os prefeitos de Canutama (Otaniel Oliveira); Coari (Adail Pinheiro); e Tonantins (Lazaro Souza).

E conseguiu aglutinar os prefeitos de Apuí, Antônio Roque que saiu do DEM; de Boca do Acre, José Maria, que saiu do PSDB; de Guajará, Ordean Gonzaga, que deixou o PL; de Itapiranga, Denise Lima, que deixou o Pros; de Rio Preto da Eva, Anderson Souza, que deixou o Pros; de Presidente Figueiredo, o prefeito afastado Romeiro Mendonça, que saiu do PDT; de São Paulo de Olivença, Paulo Mafra, que deixou o Pros; o prefeito de Borba, Simão Peixoto, que deixou o SD; e de Tefé, Normando Bessa, que deixou o PMN.

Wilson coloca o PSC no jogo

Com um ilustre filiado, o governador Wilson Lima, o PSC se prepara para sua prova de fogo nesta eleição 2020. Possui um saldo de oito prefeitos filiados e a missão de reelegê-los.

Os socialistas cristãos, segundo o presidente estadual do partido, Miltinho Castro, são: o de Anamã, Francisco Nunes que deixou o PMN, de Autazes, Andresson Cavalcante, que saiu do Pros; o de Santo Antônio do Iça, Abrahão Magalhães que deixou o PSD; de Boa Vista do Ramos, Eraldo Trindade, que deixou o DEM; o de Caapiranga, Francisco Braz, que também deixou o DEM; o de Japurá, Gracineide Lopes, que deixou o PDT e; o de Maués, Junior Leite, que deixou o Pros; além do prefeito de Novo Airão, Roberto Frederico, que se desfiliou do MDB.

PT no páreo

O Partido do Trabalhados (PT), que tem como presidente do diretório estadual o deputado Sinésio Campos, manteve os três prefeitos no interior do Estado, os de Urucurituba (José Pontes), Itacoatiara (Antônio Peixoto) e São Gabriel da Cachoeira (Glovis Curubão).

Sinésio ressaltou que o partido vai lançar candidatos a vereadores em todos os municípios, e nos que não conseguir compor o cargo majoritário, deverá coligar com os demais partidos.

‘Nanicos’

O Republicanos, comandado pelo deputado federal Silas Câmara, conseguiu tirar três prefeitos do Pros para seu ninho: os de Alvarães Edy Rubem; Manacapuru, Beto Dângelo; e o do Careiro, Nathan Macena.

O DEM do ex-deputado federal Pauderney Avelino filiou o prefeito de Eirunepé, Raylan Barroso, e manteve o prefeito de Itamarati, Antônio Silva.

O PSDB de Arthur Neto conseguiu manter os prefeitos de Ipixuna, Maria do Socorro, e o de Novo Aripuanã, Jocine Souza, e perdeu o de Parintins, Frank Bi Garcia para o DEM.

Assim como o PSD do senador Omar Aziz conseguiu manter o prefeito de  Codajás, Abraham Lincoln, mas, por outro lado, perdeu o prefeito de Manicoré, Sabá Medeiros, que foi para o PV e, atraiu a filiação do prefeito de Uarini, Antônio Uchoa, que saiu do PMN.

O PDT de Hissa Abrahão segurou os prefeitos de Jutaí, Pedro Macario, e de Atalaia do Norte, Nonato do Nascimento.

O Pros, que já teve como representante maior o ex-governador José Melo, conseguiu manter o prefeito Nhamundá, Nenê Machado.

Sem representantes

Com saldo negativo saíram os partidos Solidariedade e PMN, que além de não ter filiado nenhum prefeito, ainda perderam os que tinham.

Dirigido no Amazonas pelo deputado federal Bosco Saraiva, o Solidariedade não conseguiu manter o prefeito de Borba, Simão Peixoto, que foi para o PP; e o PMN, que está sob o comando do empresário Orsine Júnior, perdeu os gestores de Anamã (Francisco Nunes), Tefé (Normando Bessa) e Uarini (Antônio Uchoa).

O Podemos, comandado pelo deputado estadual Wilker Barreto, que conseguiu um filiado de luxo: o ex-governador Amazonino Mendes, em Manaus, não conseguiu emplacar nenhum representante no interior.

O motivo, segundo o deputado, é devido o partido representar a oposição ao atual governo do Estado. “É muito difícil um partido de oposição ao governo conseguir números expressivos de prefeitos no interior, mesmo assim, vamos lanchar 14 candidatos ao cargo majoritário em todo Estado”, ressaltou Barreto.

Veja como ficou a distribuição por partido:

MUNICÍPIOPREFEITOSAIU –PARTIDO- INGRESSOU
1.       XAlvarãesEdy RubemProsRepublicanos
2.       XAmaturáJoaquim FranciscoMDBMDB
3.       XAnamãFrancisco NunesPMNPSC
4.       XAnoriJamilson RibeiroMDBMDB
5.       XApuíAntônio RoqueDEMProgressistas
6.       NAtalaia do NorteNonato do NascimentoPDTPDT
7.       XAutazesAnderson CavalcanteProsPSC
8.       XBarcelosEdson MendesPSBMDB
9.       XBarreirinhaGlenio SeixasMDBMDB
10.   XBenjaminDavid NunesPLMDB
11.   XBeruriMaria LucirMDBMDB
12.   XBoa Vista do RamosEraldo TrindadeDEMPSC
13.   XBoca do AcreJosé MariaPSDBProgressistas
14.   XBorbaSimão PeixotoSDProgressistas
15.   XCaapirangaFrancisco BrazDEMPSC
16.   XCanutamaOtaniel OliveiraPPProgressistas
17.   XCarauariBruno RamalhoMDBMDB
18.   XCareiroNathan MacenaProsRepublicanos
19.   XCareiro da VárzeaRamiro AraújoMDBMDB
20.   NCodajásAbraham LincolnPSDPSD
21.   XCoariAdail PinheiroPPProgressistas
22.   XEirunepéRaylan BarrosoProsDEM
23.   NEnviraIvon RatesProsPros
24.   XFonte BoaGilberto LisboaMDBMDB
25.   XGuajaráOrdean GonzagaPLProgressistas
26.   XHumaitáHerivaneo SeixasProsPL
27.   XIpixunaMaria do SocorroPSDBPSDB
28.   XIrandubaChico DoidoDEMPDT
29.   XItacoatiaraAntônio PeixotoPTPT
30.   XItamaratiAntônio SilvaDEMDEM
31.   XItapirangaDenise LimaProsProgressistas
32.   XJapuráGracineide LopesPDTPSC
33.   XJuruáJosé MariaMDBMDB
34.   XJutaíPedro MacárioPDTPDT
35.   XLábreaGean CamposMDBMDB
36.   XManacapuruBeto DângeloProsRepublicanos
37.   XManaquiriJair SoutoMDBMDB
38.   XManicoréSabá MedeirosPSDPV
39.   NMaraãLuiz MagnoMDBMDB
40.   XMauésJúnior LeiteProsPSC
41.   NNhamundáNenê MachadoProsPros
42.   XNova Olinda do NorteAdenilson ReisMDBMDB
43.   XNovo AirãoRoberto FredericoMDBPSC
44.   XNovo AripuanãJocine SouzaPSDBPSDB
45.   XParintinsBi GarciaPSDBDEM
46.   XPauiniEliana AmorimMDBMDB
47.   XPresidente FigueiredoRomeiro MendonçaPDTProgressistas
48.   XRio Preto da EvaAnderson SouzaProsProgressistas
49.   XSanta Isabel do rio NegroAraildo MendesMDBMDB
50.Santo Antônio do IçáAbrahão MagalhãesPSDPSC
51.   XSão Gabriel da CachoeiraClovis CurubãoPTPT
52.   XSão Paulo de OlivençaPaulo MafraProsProgressistas
53.   XSão Sebastião do UatumãFernando FalabellaMDBMDB
54.   XSilvesAristides QueirozMDBMDB
55.   XTabatingaSaul BemerguyPSDMDB
56.   XTapauáJosé BezerraMDBMDB
57.   XTeféNormando BessaPMNProgressistas
58.   XTonantinsLazaro SouzaPPProgressistas
59.   XUariniAntônio UchoaPMNPSD
60.   XUrucaráEnrico FalabellaMDBMDB
61.   XUrucuritubaJosé PontesPTPT

 

 

XReeleição – 56
Não reeleição – 5

 

 

Henderson Martins, para O Poder

Foto: Montagem

Últimas Notícias

Projeto de Caio André que beneficia atletas de jiu-jítsu avança na CMM

O Projeto de Lei nº 145/2023, que busca isentar a taxa de inscrição em eventos esportivos para atletas praticantes...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!