maio 19, 2024 20:01

Em reação à Carta Aberta da Aleam, governo reforça transparência nos atos de combate à Covid-19

spot_img

O governo do Estado do Amazonas, por meio de nota, reforçou que atua com transparência no que diz respeito às informações sobre as ações e investimentos no enfrentamento ao novo coronavírus no Estado e que tudo está disponível no Portal da Transparência. A manifestação é em relação à Carta Aberta ao povo amazonense e ao Ministério da Saúde, divulgada neste domingo pela Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) e, assinada por 13 deputados.

Segundo a nota, no Portal da Transparência estão disponíveis relatórios de despesas, relação de pagamentos, legislação e ações do monitoramento da pandemia no Estado.

“O governo também tem compartilhado as informações sobre as ações de combate ao Covid-19 com os órgãos de controle, medida que se tornará diária a partir desta segunda-feira, 27, com a emissão de relatórios aos órgãos.”, completou.

Ainda na nota, o governo informa que, por meio da Secretaria de Saúde (Susam), enviou um oficio na tarde deste sábado, 25, para o Ministério da Saúde pedido a operacionalização do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV).

No mesmo documento, a Susam pede o auxílio urgente do governo federal ao Amazonas no combate ao novo coronavírus. Conforme a secretaria, além do ofício com pedido de operar ao HUGV, outros dois documentos foram encaminhados ao governo federal. “O Estado mantém o esforço para enfrentar os efeitos da pandemia e tem solicitado apoio do Governo Federal, que tem contribuído. Mas entende ser necessário que esse suporte seja ampliado”, disse a secretaria.

Os ofícios, endereçados ao secretário-executivo do MS, general Eduardo Pazuello, pedem a abertura de um Hospital de Campanha em Manaus, habilitação de leitos em unidades de saúde do Estado e autorização para operacionalizar o Hospital Universitário Getúlio Vargas.

Não assinaram

O deputado Ricardo Nicolau (PSD), que não assinou a carta, disse que está de licença por 60 dias trabalhando no combate a Covid-19, mesmo afastado, o parlamentar afirmou que concorda com soluções mais urgentes.

Já o deputado Álvaro Campelo (PP) informou que não tinha conhecimento do documento, que só soube agora pela manhã ao ser acionado pelo Portal O Poder. Questionado se assinaria o documento, o deputado disse que defende uma reunião urgente e aberta ao público, por meio virtual, entre presidência da República, governo do Estado, bancada federal, Assembleia Legislativa, Ministério Público Federal, Ministério Público do Estado e, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública e Tribunal de Contas para o esclarecimento de todas as denúncias e a tomada de medidas necessárias em benefício da população do Amazonas.

A vice-presidente da Assembleia, Alessandra Campêlo (MDB), disse que não foi convidada ou consultada sobre a carta. “Tenho ajudado de várias formas, por exemplo, consegui apoio para conserto de 30 respiradores que estavam parados, agora estou viabilizando a compra de peças para outros, destinei emendas parlamentares pra compra de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), solicitei ao governo a instalação de equipamentos no interior, tenho ido a hospitais fiscalizar e trabalhado para abertura de mais leitos. Além disso, aprovei na assembleia várias medidas para amenizar o impacto da pandemia na vida da população. Há pessoas que preferem expressar sua opinião, eu respeito, mas nesse caso eu prefiro agir, porque o coronavírus não espera”, salientou a deputada.

Sem resposta

Procurados pela reportagem, os deputados Carlinhos Bessa (PV), Dr. Gomes (PSC), Augusto Ferraz (Democratas), Saullo Viana (PPS), Joana Darc (PL), Cabo Maciel (PL), Therezinha Ruiz e Roberto Cidade (PV), não responderam aos questionamentos do portal O Poder.

 

Henderson Martins, para O Poder

Foto: Divulgação

Últimas Notícias

Lucenildo lidera com triplo de votos em Alvarães, diz Pontual Pesquisas

O Instituto Pontual Pesquisas realizou estudo eleitoral no município de Alvarães (a 530 quilômetros de Manaus) entre os dias...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!