junho 19, 2024 11:02

Para Arthur Neto, Bolsonaro não tem ‘a mais mínima condição de governar o Brasil’

spot_img

Em nota oficial distribuída à imprensa no final da tarde desta sexta-feira, 22, o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), classificou como “strip-tease moral” os insultos que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) dirigiu a ele e a outros homens públicos na reunião ministerial do dia 22 de abril, cujo vídeo teve a divulgação autorizada, hoje, pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Celso de Mello.

Segundo Arthur, os insultos de Bolsonaro revelam que ele não tem “a mais mínima condição de governar o Brasil”.

De acordo com o prefeito, o presidente transformou a solenidade de uma reunião de Ministério em uma conversa de malandros de esquina. “Quebra a liturgia do cargo. Vulgariza a instituição que deveria saber honrar. Exibe despreparo e me põe a questionar todos os presentes: como um ministro pode, sem se desmoralizar, conviver com uma pessoa dessa baixa extração? Que tempos! Que costumes”, diz Arthur na nota.

E continua: “Nosso povo merece acatamento e não a submissão a uma liderança do submundo das “rachadinhas” e das milícias, do submundo da ditadura e das torturas”.

O prefeito disse ainda que o presidente da República, em seu criminoso boicote ao isolamento social, em seu desprezo aos indígenas, em seu apreço a garimpeiros que poluem rios, sonegam impostos e invadem áreas indígenas, é claramente cúmplice de tantas mortes causadas pelo Covid 19. “Trata-se de um ser despreparado, inculto e deseducado”, reforça.

“Não gosta de mim? Que bom. Sinal de que estou no lado certo da vida. Também não gosto da ditadura que já nos massacrou e que ele gostaria de reviver. Daqui a pouco mais de dois anos, o país estará livre de tão diminuta e mesquinha figura.”

 

 

 

Da Redação O Poder

Com informações da Semcom

Foto: Semcom

Últimas Notícias

Mário Abrahim está na mira do TCE-AM

Um super contrato de asfalto colocou o prefeito de Itacoatiara (a 175 quilômetros de Manaus), Mário Abrahim, na mira...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!