fevereiro 23, 2024 06:01

Bolsonaro é aplaudido e barrado na Argentina

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) recebeu aplausos de argentinos ao chegar na posse de Javier Milei, neste domingo (10/12), em Buenos Aires. Antes de ir ao evento, Bolsonaro posou para fotos junto de aliados, como o governador de São Paulo, Tarcisio de Freitas (Republicanos); do governador de Santa Catarina, Jorginho Mello (PL); e do do governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro (PL).

O presidente do PL, Valdemar Costa Neto, e o deputado federal Zé Trovão (PL-SC) também fazem parte do grupo que foi à capital argentina para acompanhar a posse do ultraliberal, que ganhou a eleição do peronista Sergio Massa.

O representante oficial do governo brasileiro é o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, que até o momento tem evitado se manifestar. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva quebrou tradição ao não ir à posse, assim como fez Bolsonaro à época em que Alberto Fernández assumiu o governo argentino, em 2019.

Conhecido por colecionar falas polêmicas durante a campanha, o argentino já se referiu a Lula como um “comunista raivoso” e “socialista com vocação totalitária”, e chegou a dizer que não faria acordos com governos “comunistas”. Após a vitória, no entanto, Milei adotou uma postura mais moderada e convidou Lula para a posse.

Ao todo, a comitiva de Bolsonaro tinha 50 pessoas. O convite ocorreu antes mesmo da comunicação com o governo Lula. O ex-presidente foi recebido pelo argentino com honras de chefe de Estado, apesar de estar inelegível, em razão de decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e ocupa na posse lugar ao lado de presidentes de outros países, como Volodymyr Zelensky, da Ucrânia.

Barrado em foto

Bolsonaro tentou se infiltrar em uma foto oficial de Javier Milei com chefes de Estado presentes à sua posse, no Congresso argentino, mas acabou barrado por líderes sul-americanos.

Presentes no evento, Luis Lacalle Pou (Uruguai), Santiago Peña (Paraguai), Gabriel Boric (Chile) e Daniel Noboa (Equador) manifestaram contrariedade ao cerimonial da posse, dizendo que seria imprópria a presença na imagem de um ex-chefe de Estado, ainda mais adversário interno do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Outros líderes que compareceram à posse foram o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban, o presidente da Ucrânia, Volodimir Zelenski, e o rei da Espanha, Felipe 6º.

O Brasil foi representado pelo chanceler, Mauro Vieira, que cumprimentou Milei na Casa Rosada, sede do governo argentino.

O ministro brasileiro disse que o governo Lula pretende trabalhar em cooperação com a Argentina, e ouviu do novo presidente uma brincadeira. “Mas no futebol nós sempre ganhamos de vocês”, disse Milei.

Ex-secretário de Comunicação de Bolsonaro, Fábio Wajngarten, que está com ele em Buenos Aires, negou que tenha havido a saia justa com os presidentes sul-americanos.

 

 

Com informações de agências

Foto: Reprodução

Últimas Notícias

Wilson Lima participa da posse do “itacoatiarense” Flávio Dino no STF

O governador do Amazonas, Wilson Lima, esteve presente na posse de Flávio Dino no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!