março 2, 2024 20:53

Licenciamento da BR-319 ganha importante aliado

spot_img

O acompanhamento ambiental e combate a atos ilícitos na BR-319 deve ganhar um novo reforço nos próximos meses: do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam). Isso porque o órgão sinalizou um acordo de cooperação técnica com o Ministério dos Transportes para fortalecer a atuação conjunta de fiscalização na área de influência da BR-319, rodovia que liga Manaus a Porto Velho .

Numa reunião realizada na semana passada entre a equipe do grupo de trabalho do Ministério dos Transportes, responsável pela BR-319 e os representantes da área operacional e de monitoramento ambiental do Censipam, foram debatidas as primeiras estratégias para essas fiscalizações.

Os eixos principais da colaboração incluem monitoramento ambiental, que abrange informações sobre tempo, clima, análises hidrometeorológicas e combate a incêndios.

Já o monitoramento de ilícitos será focado na qualificação de alertas de desmatamento e detecção de pistas de pouso ilegais; e comunicação satelital, com apoio de internet local, quando necessário.

Segundo o Censipam, o grupo de trabalho vai ficar atento às políticas e ações relacionadas à BR-319, envolvendo diversos ministérios e órgãos. Após concluir seus trabalhos, será feito um relatório detalhado ao secretário-executivo do Ministério dos Transportes, contendo análises realizadas e propostas de encaminhamento, com alternativas de soluções para os desafios identificados ao longo do percurso da rodovia.

Já o monitoramento de ilícitos será focado na qualificação de alertas de desmatamento e detecção de pistas de pouso ilegais; e comunicação satelital, com apoio de internet local, quando necessário.

Com cerca de 885 km de extensão, a BR-319 é uma das principais rodovias federais da Região Norte e liga Manaus a Porto Velho. No meio da Floresta Amazônica, a rodovia conhecida por grandes atoleiros é uma herança do chamado “milagre econômico brasileiro”, período de investimento federal em obras de infraestrutura nas décadas de 60 e 70.

A necessidade da pavimentação da rodovia é uma ligação entre a impulsão financeira da região e agilidade no transporte de veículos.

Os desafios de se trafegar na rodovia são tão complexos quanto os impasses que existem nos projetos relacionados ao empreendimento.

De acordo o Ministério Público Federal (MPF), seis processos relacionados a essa obra estão em andamento. Um deles é relacionado ao chamado ‘Lote C’.

Em outubro de 2023, ais de 190 deputados federais assinaram a favor da instauração de uma ‘Frente Parlamentar em Defesa da BR-319’, no Congresso Nacional. O principal objetivo da iniciativa é garantir a manutenção adequada da rodovia em toda a sua extensão.

Segundo o grupo de deputados, o projeto implica na criação de um canal de comunicação com o governo federal, onde será estabelecido um comitê para determinar o destino da rodovia. A frente tem a intenção de apresentar ao governo a possibilidade de revitalizar as partes problemáticas da estrada.

Da Redação, com informações G1

Foto: Reprodução

Últimas Notícias

CNMP regulamenta aumento de auxílio-moradia de até R$ 10 mil para procuradores

De acordo com uma reportagem do Estadão, uma resolução do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) regulamentou o aumento...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!