fevereiro 25, 2024 18:42

Corregedoria do TJAM solicita esclarecimentos ao juiz de Carauari que deu voz de prisão a delegado

spot_img

O corregedor-geral de Justiça do Amazonas, Jomar Ricardo Saunders Fernandes, determinou a instauração de Procedimento Administrativo preliminar contra o juiz de Carauari (a 788 quilômetros de Manaus), Jânio Tutomu Takeda. Em vídeo divulgado nessa quarta-feira, 7, o magistrado aparece dando voz de prisão ao delegado titular da 65º Delegacia Interativa de Polícia (DIP), Régis Celeghini, após ser acusado de corrupção. 

Takeda tem cinco dias para prestar esclarecimentos e informações sobre o ocorrido ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). Os autos do processo se encontram cadastrados no sistema PJECOR e tramitam sob sigilo. 

Por meio de nota, o TJAM informou que o corregedor-geral de Justiça do Amazonas tomou conhecimento do caso pelos setores de Comunicação Social da Corregedoria e do próprio Tribunal, pelas notícias veiculadas e pelos registros audiovisuais. A instauração do Processo Administrativo de apuração, a fim de investigar os fatos e a ocorrência de eventual infração disciplinar por parte do juiz, considerou as atribuições da Corregedoria-Geral de Justiça, especialmente, daquelas discriminadas no art.49 da LC nº 261/2023 c/c art.4º do RICGJAM e, nos termos do art.7º do Provimento nº 396/2021-CGJ/AM. 

Entenda o caso

Durante inspeção realizada no 65º DIP, o delegado Régis narra a visita da equipe do judiciário. Em certo momento, ele se dirige ao juiz e diz que o denunciou ao Ministério Público do Amazonas (MPAM) por corrupção. Na sequência, o juiz dá voz de prisão ao delegado. O magistrado nomeou um investigador como delegado do município e disse que não iria mais falar com Celeghini.

O documento ao qual o delegado se refere, contendo a denúncia protocolada no MP, acusa o juiz de facilitar a entrada de um telefone em estabelecimento prisional. Segundo o relato, um preso em posse de um celular alegou ao delegado que fazia serviços na casa do juiz e, por isso, estava com aparelho, caso fosse necessário ser chamado. 

A denúncia também acusa o magistrado de favorecimento pessoal e facilitação de fuga de presos.

 

Da Redação

Foto: Reprodução

Últimas Notícias

“Devemos passar uma borracha no passado” diz Bolsonaro em ato.

Lideranças da direita brasileira e os apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro, que é investigado por tentativa de golpe entre...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!