junho 17, 2024 11:57

RR: o estado deverá receber o sistema elétrico nacional

spot_img

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, declarou nesta 6ª feira (24/05/2024) que recebeu o convite para inaugurar 96 torres de transmissão de energia que vão ligar Roraima ao SIN (Sistema Interligado Nacional). A declaração foi dada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante evento da Raízen em Guariba (SP).

“Ontem eu tive convite para já inaugurar, presidente Lula, 96 torres de transmissão, que já foram colocadas de pé entre Manaus e Boa Vista, interligando o último Estado da federação ao Sistema Interligado Nacional de energia elétrica, o que vai nos permitir avançar ainda mais com a segurança energética da América do Sul”, declarou Silveira.

Apesar do anúncio, as obras que finalizarão a integração de Roraima ao SIN não estão concluídas. Ao todo, o projeto consiste na instalação de um total de 1.440 torres. A ordem de serviço para a obra foi assinada em agosto de 2023.

A inclusão de Roraima ao sistema nacional é discutida há anos. Por ser isolado do restante do país, o Estado é dependente do uso de térmicas a carvão para geração de energia ou de infraestrutura estrangeira.

Por muitos anos a maioria da energia consumida em Roraima era importada da Venezuela. Em 2019, o governo de Nicolás Maduro rompeu o contrato de fornecimento por causa de uma crise energética enfrentada pelo país e desentendimentos com a gestão de Jair Bolsonaro (PL).

O Brasil voltou a importar energia da Venezuela no ano passado. A retomada dessa relação foi conduzida pelo presidente Lula, que assinou um decreto que autorizava o Brasil a comprar energia produzida na usina hidrelétrica de Guri.

Em dezembro, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) permitiu a retomada da importação de energia elétrica venezuelana para abastecer Roraima.

 

Com informações do Portal Poder360.

Foto: divulgação.

Últimas Notícias

Ação Social da gestão de Patrícia Lopes impulsiona reeleição em Presidente Figueiredo

A prefeita de Presidente Figueiredo (a 119 quilômetros de Manaus), Patrícia Lopes (MDB), está investindo na realização de ações...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!