fevereiro 26, 2024 02:47

Hospital Nilton Lins não tem data para começar a funcionar, diz secretária de Saúde

spot_img

O Governo do Amazonas ainda não tem previsão de quando o atendimento no Hospital Nilton Lins começará a ser realizado para atender pacientes com a Covid-19. A informação é da titular da Secretaria de Estado de Saúde, Simone Papaiz, em resposta ao questionamento de O Poder, durante entrevista coletiva on-line sobre os casos de coronavírus no Estado, no início da tarde desta terça-feira, 14.

Segundo a secretária, diante da alta demanda de profissionais especializados por conta do aumento do número de casos de pessoas infectadas pela Covid-19, há uma dificuldade de contratar profissionais da área médica e enfermagem para atuarem no hospital.

“O aumento de oferta de novos leitos demanda então de maior número de profissionais especializados. Então, a gente tem, sim, esse desafio, que é mão de obra especializada no que diz a médicos e equipe de enfermagem. Data específica, não temos no momento”, informou.

No início deste mês, o governo do Amazonas fechou contrato de aluguel com a Nilton Lins, no valor mensal de R$ 866 mil, para utilizar a estrutura física do hospital para desafogar o HPS Delphina Aziz, unidade de referência no tratamento da Covid-19 e onde estão internados os pacientes graves com o coronavírus.

Contudo, Papaiz informou que desde a última segunda-feira, 13, o governo iniciou as ações para a instalação de rede de gases e a formatação de contratação dos profissionais que irão trabalhar no hospital. Segundo a secretária, inicialmente o hospital terá 100 leitos de enfermagem e 10 Unidades de Terapia Intensiva (UTI). “À medida que as contratações forem acontecendo, a gente vai aumentando gradualmente a oferta de leitos”, acrescentou.

‘Delphina ainda com capacidade’

A secretária de Saúde, Simone Papaiz, também afirmou que o Hospital e Pronto Socorro Delphina Abdel Aziz ainda não chegou na sua capacidade total de atendimento. O hospital possui 350 leitos e hoje estão sendo utilizados 203.

“O primeiro, segundo e terceiro andar estão em atividade. Hoje nós operamos com 203 leitos. Inicialmente estamos com 134. Então, já foi um aumento progressivo da implantação de leitos de sala vermelha, UTI e leitos de enfermaria”, disse.

Hospital Prefeitura de Manaus

Enquanto há um impasse no governo para o início das atividades do Hospital Nilton Lins, o de Campanha Gilberto Novaes, montado pela Prefeitura de Manaus numa escola municipal no bairro Lago Azul, Zona Norte da capital, já começou a funcionar.

Os primeiros pacientes chegaram na unidade na madrugada desta terça-feira, 14.  O hospital terá aproximadamente 150 leitos. No domingo, 12, foi montada a UTI 1 com 18 leitos e há expectativa que a Unidade de Terapia Intensiva 2 tenha 19 leitos.

“Estamos recebendo os primeiros pacientes em tempo recorde. Montamos uma UTI com toda qualidade de atendimento em apenas quatro dias. Agradeço o empenho de todos os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde, a nossa Semsa, do Grupo Samel, da Transire, e demais parceiros que estão trabalhando como guerreiros na montagem desse hospital”, disse o prefeito Arthur Virgílio Neto.

Segundo a PMM, o hospital não funcionará de portas abertas e não vai funcionar como pronto-socorro. “Os pacientes serão encaminhados de outras unidades por meio da Central de Regulação”.

 

Álik Menezes, para O Poder

Foto: Divulgação

Últimas Notícias

“Devemos passar uma borracha no passado” diz Bolsonaro em ato.

Lideranças da direita brasileira e os apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro, que é investigado por tentativa de golpe entre...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!