junho 17, 2024 15:29

Para OAB-AM, pedido de impeachment de Wilson é uma questão ‘secundária’: ‘não salvaria vidas’

spot_img

Com registro de 4.801 casos confirmados do novo coronavírus e 380 mortes em pouco mais de um mês, o Amazonas vive uma grave crise na saúde que desemboca para a política e institucional e com amplo destaque negativo nacional. Diante do caos, o governador do Estado, Wilson Lima (PSC), já é alvo de três pedidos de impeachment, mas a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Seccional Amazonas não avalia, por hora, apoiar ou ingressar com pedidos de afastamento do governador.

Questionado pelo O Poder se a OAB-AM não se manifestaria ou tomaria medidas diante da crise e diversas denúncias de improbidade envolvendo a cúpula do governo, o presidente do órgão no Amazonas, Marco Aurélio Choy, disse que a prioridade é o combate a Covid-19 e não sabe se a troca de governador seria algo que salvaria vidas.

“Eu não sei, sinceramente, se a troca do governador nesse momento é algo que vai salvar vidas. Então nossa preocupação é ir à Justiça em busca de respiradores, ir à Justiça em busca de EPIs, busca de abertura de novas UTIs. Eu confesso que não sei se a troca do governador vai resolver, nesse momento o problema da vida das pessoas que estão acometidas ou estão na iminência de serem acometidas pelo coronavírus”, analisou.

Choy afirmou que a prioridade é tomar medidas que possam salvar vidas e, por isso, a OAB está tomando medidas judiciais para garantir o atendimento da população. Apesar das diversas denúncias contra o governador Wilson Lima, o presidente da OAB disse que vai avaliar se a presença do chefe de Estado atrapalha o combate ao Covid-19 e só então, após essa análise, é que a instituição poderá ingressar com um possível pedido de afastamento.

“Nós estamos avaliando até que ponto a presença do governador atrapalha a questão do combate ao coronavírus. Se há crime de responsabilidade ou não com relação a esses fatos, mas repito, no primeiro momento nossa preocupação não é politizar a questão da saúde, isso é uma preocupação secundária, nossa preocupação nesse primeiro momento é salvar vidas”, frisou Choy.

 

 

Álik Menezes, para O Poder

Foto: Divulgação 

Últimas Notícias

MP para salvar Amazonas Energia terá impacto de 0,4% na tarifa média no País

A solução endereçada à Amazonas Energia já foi testada durante a privatização da empresa em 2018 e o consumidor...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!