abril 14, 2024 07:03

Advogado de Valdemar decide abandonar a defesa de Bolsonaro no STF

spot_img

O advogado Marcelo Luiz Ávila de Bessa renunciou à defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro em ao menos 13 investigações que tramitam no Supremo Tribunal Federal. A informação foi inicialmente divulgada pelo Valor.

Bessa também atua na Corte como defensor de Valdemar Costa Neto e do Partido Liberal. Procurado, ele afirmou que não irá se manifestar sobre o assunto.

O ingresso do advogado nos casos aconteceu em fevereiro de 2023. A troca foi informada ao Supremo nas primeiras horas desta quinta-feira 15 e já consta no sistema da Corte, apurou a reportagem.

Quem assumiu seu lugar foi a advogada Luciana Lauria Lopes, que chegou a trabalhar no governo do ex-capitão. No final do mandato, foi indicada a um cargo na Agência Nacional de Transportes Aquaviários, mas teve o nome barrado pelo presidente Lula (PT).

Entre os processos em que Luciana vai defender Bolsonaro estão o inquérito das milícias digitais e ações envolvendo a atuação do ex-presidente durante a pandemia de covid-19.

A advogada já atuou em outros casos envolvendo Bolsonaro. Em agosto de 2023, por exemplo, ela entrou com pedido de Bolsonaro no STF para que Lula seja interpelado a explicar uma de suas falas contra o ex-presidente.

A destituição de Bessa está relacionada à decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, de proibir o contato entre Bolsonaro e Valdemar, inclusive por meio de seus advogados. Ambos são investigados por supostamente integrarem uma organização que planejava dar um golpe de Estado após as eleições de 2022.

 

 

Da Redação, com informações da Carta Capital

Foto: Divulgação

Últimas Notícias

Marcelo Ramos realiza evento com militância do PT

Pregando o diálogo, primeiro com os membros do Partido dos Trabalhadores e consequentemente com os partidos da federação que...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!