maio 20, 2024 22:16

RR: TSE mantém julgamento de Moro a ‘toque de caixa’ enquanto ‘livra’ Denarium de possível cassação

spot_img

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) começará a julgar os recursos que pedem a cassação do senador Sergio Moro (União-PR) na próxima quinta-feira, 16, com continuação prevista para o dia 21. O processo contra o senador está caminhando a toque de caixa no TSE.

Os recursos que contestaram a decisão unânime do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) contra sua cassação chegaram ao TSE em 2 de maio. No mesmo dia, o ministro Floriano de Azevedo Marques Neto, relator do caso, determinou que a Procuradoria-Geral Eleitoral se manifestasse sobre os recursos em até cinco dias.

Em 7 de maio, o vice-procurador-geral Eleitoral Alexandre Espinosa Bravo Barbosa defendeu a rejeição dos recursos e a absolvição de Moro das acusações de abuso de poder econômico, caixa 2 e uso indevido dos meios de comunicação na pré-campanha das eleições de 2022.

Por outro lado, o TSE recebeu o terceiro pedido de cassação do governador de Roraima, Antonio Denarium (Progressistas),e até o momento o processo não entrou em pauta para ser julgado. A primeira ação, sobre compra de votos com o programa Cesta da Família, já está concluída para inclusão na pauta de julgamento desde o dia 27 de fevereiro e está nas mãos da relatora Isabel Gallotti. A segunda, também por compra de votos, mas com o programa Morar Melhor, ainda segue os ritos. Ambos já têm parecer da Procuradoria-Geral Eleitoral para confirmar a cassação.

Nova composição do TSE pode ter influenciado ritmo das pautas  

Nos bastidores de Brasília, diz-se que a pressa no julgamento de Moro é para evitar que o julgamento ocorra com a nova composição do TSE, sem a presença do ministro Alexandre de Moraes. Mas, em relação a Denarium, os advogados querem o contrário: que ele seja votado na nova composição da Justiça Eleitoral Superior. 

 

Da Redação 

Foto: Divulgação

Últimas Notícias

Renan Calheiros é o grande derrotado na CPI da Braskem

A CPI da Braskem vai votar seu relatório final na próxima terça-feira. Criada para investigar as responsabilidades pelo acidente...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!