abril 20, 2024 22:25

Altos cachês levam prefeituras aos tribunais

spot_img

O pagamento dos altos cachês a artistas para fazerem shows em cidades do interior tem levado as prefeituras brasileiras aos tribunais. Os gastos excessivos feitos por gestores municipais são alvos de denúncia de adversários políticos e do Ministério Público (MP).

O jornal O Globo lembra, em matéria publicada no domingo, 10, que somente este ano, três apresentações foram alvo de batalhas judiciais de mau uso de recursos públicos. Os shows suspensos foram dos cantores Alexandre Pires, Leo Santana e Gusttavo Lima.

Em Três Rios (RJ), a briga envolve a prefeitura e o Ministério Público, que apura se houve superfaturamento nos cachês pagos a artistas que cantaram no carnaval, entre eles Cláudia Leite, Alexandre Pires e Belo. Eles teriam recebido, respectivamente, R$ 500 mil, R$ 480 mil e R$ 250 mil.

Recentemente, como o Terra mostrou, o show de Leo Santana, em Embu das Artes (SP), ficou suspenso por dois dias e só foi liberado horas antes de começar após recurso da prefeitura no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP). Ele foi contratado para celebrar o aniversário de 65 anos da cidade, em 18 de fevereiro.

Na Bahia, o MP estadual também conseguiu na Justiça uma decisão favorável ao pedido de suspensão do show do cantor Gusttavo Lima em Campo Alegre de Lourdes, marcado para 9 de fevereiro, data dos festejos de Nossa Senhora de Lourdes. A prefeitura desembolsaria R$ 1,3 milhão apenas para pagar o cantor.

Prefeitos do Amazonas

As prefeituras municipais do Amazonas também não são excessão e os altos caches pagos pelos prefeitos amazonenses têm causado polêmica e fiscalização dos órgãos de controle. No final do ano passado, na mesma semana em que, num ataque de fúria atacou opositores e pediu parcelamento de dívidas previdenciárias, o prefeito de Rio Preto da Eva, Anderson Sousa (PP), resolveu anunciar um Réveillon ‘ostentação’ à população do município.

O anúncio aconteceu durante a solenidade de formatura dos alunos das escolas Gilberto Mestrinho, Menino Jesus, Alegria de Saber e Lorena Cordeiro. No evento, ele anunciou três atrações nacionais para a festança: Joelma, Eduardo Costa e JM Puxado.

Ainda em 2023, o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) liberou a realização do show do cantor Zé Vaqueiro na I Feira Agropecuária de Manacapuru (a 98 quilômetros de Manaus). O cantor se apresentou durante a I Feira Agropecuária de Manacapuru (ExpoManaca) no Centro Cultural Parque do Ingá. 

De acordo com a medida do TCE-AM, o órgão indeferiu o pedido do Ministério Público de Contas (MPC) que pedia a anulação da celebração do contrato do cantor Zé Vaqueiro. “No último plano de argumentação, também entendo importante considerar que a 1ª ExpoManaca 2023já estava programada antes mesmo do decretação de emergência, por força do Decreto nº 48.167/2023, de sorte que a sua não realização da forma como fora originalmente prevista poderia acarretar prejuízos para o município de Manacapuru”, afirmou na época o TCE-AM.  

 

 

Da Redação, com informações do Terra

Foto: Reprodução

Últimas Notícias

Lançamento da pré-candidatura de Maria do Carmo tem participação de Dallagnol

A pré canditada Maria do Carmo Seffair oficializou neste sábado (20) a sua candidatura a prefeitura de Manaus. O...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!