maio 23, 2024 22:01

Depois do MPF, agora o TCE-AM apura possíveis irregularidades em contratação para dragagem do Tarumã

spot_img

Depois de intervenção do Ministério Público Federal (MPF), agora é o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) que, por intermédio do Processo nº 12510/2024, acatou Representação interposta pelo Ministério Público de Contas (MPC), em desfavor da Secretaria Municipal de Infraestrutura de Manaus (Seminf), do secretário Renato Júnior, Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM) e empresa Pomar Ltda.

De acordo com o TCE-AM vai ser investigado possíveis iregularidades em contratação de operação de dragagem por balsa na foz do Rio Tarumã-Açu, margem esquerda do baixo Rio Negro, zona Oeste de Manaus, envolvendo impactos ambientais negativos ao rio federal (Rio Negro) e ao Rio estadual (Tarumã-Açu).

Em fevereiro deste ano, o Ministério Público Federal (MPF), já havia denunciado o caso de possíveis irregularidades nos serviços de dragagem e que agora o processo está em tramitação no TCE-AM.

 

 

Augusto Costa, para O Poder

Foto: Reprodução

 

Últimas Notícias

‘O problema é o miolo’, diz Marina sobre BR -319

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, quer estender o modelo de licenciamento ambiental da exploração de petróleo na...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!