julho 13, 2024 08:16

Órgãos públicos do AM adotam medidas de prevenção contra o novo coronavírus

spot_img

Após a confirmação do primeiro caso do novo coronavírus no Amazonas, além de medidas de enfrentamento e atendimento na área da saúde, órgãos públicos do Estado também adotam medidas para prevenir funcionários, estudantes e evitar a proliferação da doença. Uma mulher de 39 anos, que voltou de Londres, na Inglaterra, dia 11, foi diagnosticada com a doença essa semana na capital amazonense.

Na sexta-feira, 13, o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), decretou medidas temporárias de prevenção no âmbito de órgãos públicos e das entidades da administração pública municipal. Entre as medidas, o prefeito suspendeu, pelo prazo de 30 dias, treinamentos, cursos, reuniões ou eventos realizados pelos órgãos ou entidades da administração municipal que concentrem aglomeração de mais de 100 pessoas.

Os agentes públicos que tiverem contato ou convívio direto com caso suspeito ou confirmado do novo coronavírus também devem informar o fato aos superiores.

Na Câmara Municipal de Manaus (CMM), segundo a assessoria de comunicação do órgão, o funcionamento da casa legislativa não será alterado, mas medidas internas de conscientização continuarão sendo aplicadas, além de ser disponibilizado álcool em gel para funcionários e servidores.

TCE cancela evento

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE) cancelou a abertura da Semana de Abertura do Ano Letivo da Escola de Contas (ECP) e o “Ouvidoria Day”, que teria a participação de mais de 600 pessoas, entre autoridades, servidores públicos, representantes da sociedade civil e estudantes.

TCE-AM suspendeu a abertura do ano letivo da Escola de Contas, em que contaria com a presença de 600 pessoas

Segundo a assessoria, a decisão foi tomada na noite de sexta-feira, 13, entre o presidente do órgão, conselheiro Mario de Mello, o ouvidor-geral do TCE, conselheiro Érico Desterro, e a coordenadora da ECP, conselheira Yara Lins dos Santos, seguindo às recomendações do Ministério da Saúde. A nova data dos eventos será divulgada pelo TCE-AM.

Medidas emergenciais

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado estadual Josué Neto (sem partido), anunciou, na manhã deste sábado, 14, uma série de medidas para os próximos 20 dias para evitar a propagação do vírus no ambiente parlamentar. Ele suspendeu a realização, nas dependências do Legislativo estadual, de eventos coletivos que não estejam diretamente ligados às atividades legislativas do plenário e das comissões.

A partir de segunda-feira, 16, a Aleam também fechará o acesso ao público. O acesso às dependências será restrito aos deputados, servidores, autoridades e imprensa. Cursos e treinamentos também estão suspensos por 20 dias e as reuniões técnicas das comissões serão realizadas apenas em formato online.

O deputado também anunciou que a ida à sede da Assembleia aos servidores com mais de 60 anos, que estão dentro do grupo de risco em casos de contrair o vírus, será facultativa e o trabalho poderá ser feito de casa.

A Universidade Federal do Amazonas decidiu, na tarde de sexta, 13, suspender as aulas da instituição por 15 dias. A portaria, assinada pelo reitor, Sylvio Pulga, foi publicada ontem mesmo.

 

Álik Menezes, para O Poder

Últimas Notícias

Silas, Dan e Joelson, são multados pelo TRE-AM

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) realizou o Cumprimento de Sentença (156) nº 0602254-08.2022.6.04.0000, referente a Representação por...

Mais artigos como este

error: Conteúdo protegido!!